Blog da Amicatek

Integração WooCommerce e RD Station com Make

TL;DR: Neste artigo você aprenderá a criar uma integração WooCommerce e RD Station utilizando o Make.

De 2020 até os tempos atuais houve um aumento considerável na quantidade de Ecommerces oferecendo seus produtos e também das pessoas que optaram por adquirir produtos através deste método, sem precisar sair de cada.

Não é necessário ser um grande player do varejo para pensar em utilizar um CRM. A necessidade de gerenciar melhor e de forma mais prática o relacionamento com seus clientes já é uma realidade das pequenas e médias empresas.

Uma das ferramentas mais utilizadas para a finalidade de Marketing e CRM é o RD Station. Somado a grande utilização do WordPress com WooCommerce nas lojas virtuais, uma integração que forneça meios da equipe de vendas monitorarem melhor as vendas, origens e gestão do funil é muito necessária.

A maneira mais “low-code” de realizar essa integração é utilizando uma plataforma de automação de processos. Neste cenário que iremos apresentar, optamos por utilizar o Make, pela possibilidade de gerar Webhooks gratuitamente (até um certo limite), diferente do Zapier que necessita do plano Premium para este tipo de integração.

Pré-requisitos desta integração

Para realizar esta integração é necessário que você tenha:

Gerando uma chave de API Rest no WooCommerce

A primeira coisa que você precisará realizar é a geração das chaves de API do WooCommerce, para que o Make possa se conectar à loja virtual e poder consultar os gatilhos de venda e atualização de pedidos.

Tendo o WooCommerce instalado, vá até as configurações do WooCommerce, clique aba “Avançado”, e depois selecione o submenu “API REST”. Se você já tiver criado alguma chave anteriormente, haverá o registro da criação delas nesta tela.

Vamos adicionar uma nova chave.

Criar Chave De Api Rest No Woocommerce | Integração Woocommerce E Rd Station
Criar chave de API Rest no WooCommerce

O WooCommerce pedirá três informações para prosseguir com a criação da chave de API Rest:

  • Uma descrição (você digitar ‘Integração com Make’ aqui neste campo).
  • O usuário responsável por esta chave (se quiser pode criar um usuário apenas para essa finalidade).
  • Permissões (para esta integração é necessário apenas “Ler”)

Após confirmar a geração da chave, o WooCommerce irá gerar dois registros:

  • A Consumer key.
  • E a Consumer secret.

Ambas serão necessárias para podermos integrar o Make ao WooCommerce.

Agora que as chaves foram geradas, não precisamos realizar mais nenhuma ação no WooCommerce. Vamos para a criação da automação.

Criando a integração WooCommerce e RD Station no Make

Estando logado no Make, você irá no menu “Scenarios” e clicar na opção “Create a new Scenario” para começar a montar o nosso fluxo de automação.

Dentro deste cenário, vamos adicionar o nosso primeiro módulo, que será do WooCommerce.

Image 1 | Integração Woocommerce E Rd Station

Ao selecionar o módulo do WooCommerce, será exibida uma lista das possíveis ações que podemos executar através do Make. Literalmente, vai desde “escutar” um novo evento até Deletar uma variação de Produto. Existem muitas opções.

Para a nossa primeira ação do fluxo, vamos selecionar a ação “New event”, que vai nos avisar sempre que um novo evento do WooCommerce for disparado.

Esta ação faz nos solicitar a criação de um Webhook no WooCommerce. Mas não se preocupe, ele mesmo irá executar essa ação para nós, quando informarmos as chaves de API Rest que criamos na primeira etapa.

Image 3 | Integração Woocommerce E Rd Station

Ao clicar em “Add” será necessário informar um Nome para este Webhook, uma conexão e também um tópico.

  • Nome do Webhook: Pode utilizar “webhook-nomedasualoja-orderupdate”.
  • Conexão: Aqui será necessário adicionar uma Nova Conexão do WooCommerce. Ao clicar em “Add”, o Make irá solicitar um nome para esta conexão (pode chamar de “Make-NomedaLoja”), a Consumer Key, a Consumer Secret e também a URL da sua loja (https://www.nomedasualoja.com.br).
  • Topic: Um topic é o termo utilizado para nomear um evento do WooCommerce. Neste caso, vamos selecionar “order.updated”, pois vamos precisar resgatar a informação quando este pedido for pago.
Image 4 | Integração Woocommerce E Rd Station

Agora que adicionamos o primeiro módulo, o Make já conseguirá identificar quando um produto for atualizado no WooCommerce. O que precisamos agora é que ele consiga recuperar informações deste pedido para que seja possível gerar uma venda no RD Station.

Clicando com o botão direito do mouse, é possível adicionar um novo módulo ao lado deste que já criamos. Vamos selecionar novamente um módulo do WooCommerce, mas desta vez selecionando a ação de “Search for an other“.

Nesta ação, o Make solicitará algumas informações:

  • Conexão: Será a mesma conexão que adicionamos na etapa anterior (geralmente ele já seleciona automaticamente).
  • Search: É o termo que iremos buscar. Neste caso, vamos selecionar o Object ID, que na ação de atualização do pedido, é o ID do Pedido.
Image 5 | Integração Woocommerce E Rd Station
  • Customer ID e Product ID: São respectivamente o código do cliente e o código do produto. Podem ficar em branco pois não são necessários.
  • Status: Aqui é importante marcar a opção “Processing”. O status “Processando” no WooCommerce normalmente indica que o pedido já foi pago e está em processamento. Este costuma ser um sinal positivo de que a venda foi efetuada. Pagamentos em Boleto, por exemplo, costumam ficar com status “Aguardando” enquanto não são liquidados.
  • Limit: Manter o padrão, que é o numeral 1.

Pronto! Neste momento, temos uma integração que, na primeira ação irá verificar quando um pedido for atualizado no WooCommerce, e caso ele esteja com status “Processando”, iremos fazer algo. Esta terceira etapa é a geração da conversão de venda no RD Station.

Vamos agora adicionar um terceiro módulo, do RD Station, com a ação de “Mark a Lead as Won / Lost“.

Neste primeiro momento, o Make irá solicitar uma conexão com o RD Station. Você pode criar uma clicando em “Add”. Será aberta uma nova janela onde você poderá se autenticar no RD Station e confirmar o acesso do Make (ou Integromat) na sua conta da RD. Isso é importante para que ele possa registrar a venda.

Depois de adicionada a conexão, ele irá solicitar três informações:

  • “Mark as”: Como vamos marcar o Lead? Ganho ou Perdido? Neste caso vamos marcar como Ganho (“Won”).
  • Email: Como não sabemos o email de quem está fazendo o pedido, vamos pedir para que o Make forneça essa informação baseada no Pedido que foi consultado na etapa anterior.
  • Value: A mesma coisa com o valor, vamos resgatar pelo pedido consultado.

Em resumo o nosso scenario de automação ficará dessa forma, com a inclusão do módulo da RD:

Image 6 | Integração Woocommerce E Rd Station

Aqui agora temos um passo importante: A criação dos filtros para evitar que o processo seja executado com informação indevida.

Ao clicar com o botão direito sobre a “ligação” que dois módulos tem em comum, você pode clicar em “Set up a filter” para definir um filtro, uma limitação ou condição para que aquela ação só seja executada seguindo estes termos.

Image 7 | Integração Woocommerce E Rd Station

Na primeira ligação entre as duas ações do WooCommerce, vamos definir um filtro para apenas dar continuidade caso realmente um pedido seja atualizado. Podemos fazer isso perguntando ao Make se o Object ID realmente existe:

Image 8 | Integração Woocommerce E Rd Station

Na segunda ligação, entre o WooCommerce e o RD Station, é importante verificarmos se ele realmente conseguiu encontrar um Pedido com o código informado, ou seja, se ele existe:

Image 9 | Integração Woocommerce E Rd Station

Conclusão

Não esqueça de ativar o Scenario para que ele funcione de imediato. O Make possui no plano gratuito 1000 rotinas de execução por mês. Em cada pedido ele irá executar três operações, o que permite que você possa utilizar o plano gratuita até um limite de em média 300 pedidos num mês.

É um número bom considerando a média de vendas das lojas, a depender é claro de negócio para negócio.

O plano Core oferece por US$9 (nove dólares) 10.000 (dez mil) operações ao mês, o que deve girar em torno de 3000 pedidos. Sem contar que, caso você não utilize toda essa quantidade, pode aproveitar para gerar outras rotinas de automação, como carrinho abandonado, remarketing, etc.

Então leve em consideração este impacto financeiro ao criar a sua rotina.

Este artigo te ajudou? Faça uma avaliação usando as Estrelas
Fellipe Soares

Fellipe Soares

Bacharel em Sistemas da Informação, trabalha há mais de 10 anos com WordPress na criação de soluções para empresas e profissionais liberais.

Inscreva-se para receber novidades

Tenha em primeira mão conteúdos especiais sobre WordPress

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Saiba mais sobre

Receba mais notícias como essa sobre Marketing através da nossa Newsletter

Notícias sobre Segurança, Marketing, Performance e Negócios sempre relacionadas ao WordPress todas as segundas-feiras, para você começar bem a semana.